Fazer Sexo anal: sim ou não ?

As caixas de e-mail da redação do Delas sempre trazem muitas mensagens de mulheres com a mesma dúvida: sexo anal, devo ou não permitir? É seguro experimentar? Será errado? Afinal, como lidar com este assunto?Foi pensando nestas e em tantas mulheres que se cobram e se culpam por conta desta questão que resolvemos ir procurar informações e respostas que realmente possam ajudar na hora de decidir: faço ou não? Use a cabeça
A psicóloga Vera Lucia Morais lembra a importância de se agir com a cabeça quando você sente dificuldade relacionada a alguma prática sexual. “É essencial que as mulheres tenham em mente que nenhum relacionamento acaba porque elas não fazem sexo anal”, revela a especialista.
Na outra ponta da questão, ela lembra também que não há nada de errado quando uma mulher gosta de sexo anal e demonstra isso ao seu parceiro, desde que seja de uma forma sutil. Mas esclarece: “a sutileza é necessária não porque o homem pode julgar mal sua mulher por ela gostar de sexo anal, mas sim porque sutileza e delicadez são saudáveis e, mesmo, fundamentais quando o assunto é sexo”.

Vale lembrar também que sexo anal pode ser prazeroso tanto para o homem quanto para a mulher. Como pode não ser para ambos. “Por ser uma prática que envolve questões morais, além da possibilidade da dor, é importante que ela aconteça de forma bem resolvida para o casal”, acredita a psicóloga. Isso envolve ter intimidade com o parceiro e, principalmente, sentir vontade de experimentar. “É o desejo que vai fazer com que a mulher se disponha a sentir a dor das primeiras vezes”, diz ela. Clima propício, confiança, desejo –  circunstâncias que dependem também da colaboração do homem – aí então a mulher pode explorar sexualmente toda a região anal (e não apenas o orifício do ânus, ao contrário do que comumente se acredita) Esta região, por ser repleta de terminações nervosas, é sim um local que pode proporcionar muito prazer. Uma curiosidade: nos homens, a região é ainda mais excitante por ser próxima da próstata, esta que é contornada pela vesícula seminal, onde fica o líquido da ejaculação. Esse seria o “plus” do ato anal entre homens.

Ouça o coração
Colocando o racional de lado, é hora de discutir algumas questões emocionais que essa prática levanta. “Quando o sexo acontece de forma prazerosa para o casal, a cumplicidade cresce. Esse é um dos motivos que faz com que seja sempre interessante experimentar”, afirma a psicóloga.Como homens geralmente gostam de sexo anal, muitas mulheres usam esse artifício como moeda na cama. “Já soube de muitas garotas que fazem sexo anal como uma forma de mostrar aos seus maridos, namorados, casinhos, o quanto eles são importantes para ela”, revela Vera Lucia.Meses atrás, uma leitora nos escreveu contando que, mesmo odiando fazer sexo anal, “liberava” a prática no dia do aniversário de casamento! Obviamente seu marido nunca esquece a data comemorativa. Isso é saudável? “Não vejo problemas em querer agradar de vez em quando o marido, mesmo não gostando da prática. É só dosar bem esse agrado, não dá para ser uma coisa costumeira. Fazer eventualmente sexo anal mesmo sem gostar é uma decisão pessoal”, acredita ela.Cuide do corpo
Gonorréia retal, Herpes anal, Sífilis anal, HPV (verrugas anais); Hepatite A, Giardíase, Amebíase, Siguelose, Salmonelose, Enterobíase e AIDS são algumas das doenças e infecções que o sexo anal sem cuidados pode ocasionar. Portanto, é inadmissível a prática de sexo anal sem camisinha. Detalhe: essa prática é a modalidade sexual que mais transmite o vírus da AIDS e de outras DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis).

O médico ginecologista Roberto de Carvalho Soares esclarece também que sexo anal não causa hemorróidas, mas pode agravar a situação quando a mulher já sofre da doença. “Ele aponta como outro mito as histórias que relatam que a pessoa pode ficar com o ânus “frouxo”: “o músculo do ânus não perde a capacidade de contração e relaxamento”, revela o doutor.

 

O ginecologista alerta para mais um cuidado essencial: usar camisinha é pré-requisito para a relação anal e “a camisinha deve ser trocada se o casal resolver fazer sexo vaginal após o anal. Isso porque as bactérias que habitam o ânus podem causar uma série de infecções caso sejam transportadas pelo pênis para a vagina”, diz ele.Muitos especialistas e organizações de saúde recomendam que não se pratique sexo oral ou anal de forma casual. Mas se este for o caso medidas de proteção são ainda mais imprescindíveis.Na prática
Para extrair o máximo de prazer da prática anal, nem sempre é necessária a penetração do pênis no ânus. Para muitas pessoas, a exploração da região em torno do ânus e o início do orifício anal com os dedos é altamente estimulante em si mesma e ainda pode servir como uma boa forma de relaxar e preparar a parceira para a penetração. Proteção, mais uma vez, é essencial. No caso, luvas de látex funcionam muito bem. Mas não se esqueça de lubrificar a região com algum gel à base de água.As primeiras relações geralmente doem mesmo e muito. Mas isso não deve “tirar o seu sossego”. A regra número um é paciência. E muito lubrificante na região (lembre-se, sempre à base de água, para não irritar a região). Só parta para prática anal depois de caprichar nas preliminares. Excitada, seu corpo fica mais preparado para o ato. “Mesmo excitada, é preciso usar lubrificantes (à base de água), pois o ânus não produz lubrificação como a vagina”, ensina o médico.  Para relaxar e estimular a região, o parceiro pode fazer cunilingus ou sexo oral. Aqui o problema é que há riscos de contaminação de bactérias e hepatite e as formas de proteção, camisinhas femininas (lembre-se de lavar muito bem para tirar todo o lubrificante) ou pedaços de filme plástico (daqueles usados em cozinha), podem não ser tão cômodas assim. Mais uma vez, a alternativa é usar os dedos: o parceiro deve introduzir um ou mais dedos no ânus suavemente, preparando e alargando para a entrada do pênis. Sempre com calma e delicadeza, é lógico. E alternando movimentos de rotação com movimentos de pressão nas paredes do ânus. Quando a penetração acontecer, segure o pênis dentro do ânus sem mexer. Tente relaxar os músculos, os esfíncteres. Aos poucos, a região se acostuma com o “intruso” e você pode começar a curtir o sexo… Engana-se quem acredita que a posição “de quatro” é a mais indicada para as iniciantes. Deitar-se de bruços e empinar o bumbum é a posição recomendada pelo ginecologista.

 

E para não correr o risco de soltar detritos fecais no pênis do parceiro – sim, isso é possível – uma boa limpeza do ânus é imprescindível. O médico revela que é impossível evacuar durante o ato, mas caso sobre alguma sujeira, leve numa boa, acontece. Aliás, a necessidade absoluta de higiene é um requisito que aparece até em manuais ancestrais de técnicas sexuais, como o Kama Sutra, por exemplo. O grande livro do Yoga Tântrico dos hindus ensina que preparar-se para o sexo com uma boa higiene, banho, perfumes e enfeites é condição essencial para extrair o máximo de prazer (e de segurança, é evidente) do ato amoroso. A higiene sugere uma outra dica para quem decidiu experimentar: aproveite a hora do banho para explorar a região do ânus, sozinha ou junto com seu parceiro. Como em muitos outros aspectos da nossa vida sexual, conhecer suas próprias reações e as do parceiro é condição essencial para aprender a extrair prazer do encontro amoroso.

Ah, segundo o médico, o tamanho do pênis não influi, mas a grossura pode aumentar a dor.

Agora, você decide…

 

Por: Letícia Zioni Gomes do site http://delas.ig.com.br/

Obs: A intenção do blog ao divulgar este conteúdo  alem de informar   as curiosidades da praticar é revelar também que o uso da camisinha nesse tipo de relação é essencial já que como o propio texto diz acima a pratica do sexo anal sem preservativos é uma das que mais geram DST’s

3 Comentários

Arquivado em Fique ligado!

3 Respostas para “Fazer Sexo anal: sim ou não ?

  1. aaliyahlane

    Valeu, mas se quiser saber mais veja em http://aaliyahlane.wordpress.com

  2. Oi pessoal,
    Tem este assunto no site Jornal livre (Jornal livre) e dvds no site Permuta livre.

  3. Rogerio

    Estou para me casar a menos de uma semana e minha noiva nao aceita de forma alguma fazer sexo anal. Eu ja tentei de tudo, nunca fiz com ninguem, mas tenho muita vontade de experimentar. O que devo fazer?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s