Rede Globo perde processo por plágio de minissérie

A escritora Eliane Ganem venceu ação movida contra a Rede Globo e o autor de novelas Lauro César Muniz por plágio da minissérie “Aquarela do Brasil”, que foi ao ar em 2000. A escritora deve receber R$ 100 mil por danos morais, além do mesmo valor pago a Muniz pela obra. Apesar da decisão favorável, Eliane recorreu ao Supremo Tribunal de Justiça (STJ) pedindo aumento da indenização. A Rede Globo também entrou com recurso no Tribunal de Justiça.Eliane registrou a minissérie na Biblioteca Nacional, no ano de 1996. Depois, enviou a proposta de mininovela de 60 capítulos para três emissoras: SBT, Globo e a extinta Manchete. Ela argumenta que, apesar de a minissérie veiculada pela Globo não ser exatamente igual a sua, alguns dos personagens e outros elementos importantes da obra são absolutamente idênticos.

O perito contratado pela escritora, o advogado Jaury Nepomuceno, identificou 32 semelhanças entre o argumento dela e a história que a Globo levou ao ar. Segundo informa o jornal O Estado de S.Paulo desta quinta-feira (06), a Globo negou o plágio. Alegou que a minissérie foi escrita por Muniz em 1986.

Fonte: Portal Imprensa

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Rádio e Televisão, Xiiiiiii

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s