Fita com inéditas de Renato Russo é achada e será lançada

Fita com inéditas de Renato Russo é achada e será lançada
Faixas são de fase solo do cantor quando tocava acompanhado apenas de violão. A gravação foi feito pelo próprio cantor em 1982, antes de fundar a Legião Urbana

Em 1982, o rock nacional ainda estava sendo descoberto em festinhas e shows esporádicos. Mas já havia, em Brasília, uma cena roqueira com ascensão, decadência, evoluções – e que, naquele momento, saltava da crueza para a profissionalização. Entre o Aborto Elétrico, sua primeira banda (1978-1982), e o Legião Urbana, grupo que o tornou conhecido em todo o país (1982-1996), Renato Russo esboçara carreira solo, durante a qual, acompanhado apenas de um violão, abria shows de amigos, repassando algumas canções de sua ex-banda e tocando músicas novas. Esse desconhecido período chega às lojas em julho, pelo selo Discobertas, do pesquisador Marcelo Fróes. No nome do disco, o pseudônimo que Renato usava na época: O trovador solitário. O material foi extraído de uma fita gravada por Renato em seu quarto, só com voz e violão, em algum dia de 1982.

A pedido da família de Russo, Fróes levantou, entre 2000 e 2001, todos os tapes que o cantor guardou em seu apartamento em Ipanema até morrer, em 1996 – tal pesquisa gerou projetos como o CD Renato Russo presente (2003) e os DVDs Renato Russo Celebração (2005) e Entrevistas MTV (2006). Mas a fita do Trovador Solitário só foi descoberta em Brasília pela irmã do cantor, Carmen Manfredini.

– Não havia cópia dessa fita nos guardados do Renato – conta Fróes, que já viu esse material circular em versão pirata entre fãs. – Ela tinha sido bastante copiada e ouvida entre os amigos do Renato, mas ainda era praticamente uma lenda. O som original era bom, mas a qualidade dessas cópias em CD, muito ruim.

‘Veraneio vascaína’ com Russo

Trovador solitário traz três músicas que virariam sucessos da Legião: Eduardo e Mônica, Geração Coca-Cola e Faroeste caboclo, que funcionaram como canções-assinatura do período pré-Legião de Russo. Já Eu sei, outro futuro hit do grupo, aparece com o título de 18 e 21. Marcianos invadem a Terra e Dado viciado, também presentes, apareceriam só em versões acústicas no primeiro lançamento póstumo da Legião, Uma outra estação (1997). Anúncio de refrigerante, da época do Aborto, nunca foi gravada pelo grupo – apenas o Capital Inicial releu a música, no CD/DVD Aborto elétrico, que revia a obra da pioneira banda brasiliense. Ainda há Boomerang blues, cedida por Renato ao Barão Vermelho para que a gravassem no disco Declare guerra (1985), e que já havia tido uma versão lançada no CD Renato Russo presente, registrada numa festa de aniversário. E A canção do senhor da guerra, que havia saído apenas no especial infantil A era dos Halley (1986) e no duplo Música para acampamentos (1992).

Um mimo para os fãs é Renato cantando pela primeira vez Veraneio vascaína, originalmente do Aborto Elétrico e gravada pelo Capital Inicial em seu homônimo primeiro disco (1986).

– Essa fase da fita representa a perda da inocência. O Aborto tinha recém-terminado e vimos que o Renato queria se fazer entender, mostrar suas músicas. E, naquela época, a gente não tinha ambições – lembra o vocalista do Capital, Dinho Ouro Preto, que estranhou a fase voz-e-violão do amigo. – A gente só ouvia punk e tínhamos uma implicância com aquela coisa dos hippies velhos, dos Beatles, do folk. Nós nos achávamos antagonistas disso tudo.

Sobre a fita, Dinho conhece bem o repertório, mas nunca a ouviu.

– Na verdade, nem precisávamos dela, porque o Renato tocava ao vivo para a gente – recorda. – O repertório do Trovador era a trilha dos nossos acampamentos, que eram feitos numa reserva a 30km de Brasília. O Renato ia em vários deles e nós o obrigávamos a cantar as mesmas músicas 400 vezes.

A fita do Trovador foi gravada por Renato a pedido de um amigo, Ico Ouro Preto, irmão de Dinho. Ico estava indo para a França – onde vive até hoje – e pediu a Renato que gravasse algumas de suas músicas para que levasse de recordação. Antes que viajasse levando o original, amigos como Dado Villa-Lobos e Pedro Ribeiro (irmão de Bi, baixista dos Paralamas do Sucesso) fizeram cópias, que circularam entre várias mãos. A demo do Trovador chegou até mesmo a ser ouvida pela EMI na época do primeiro contrato da Legião – confundida, a gravadora chegou a pensar que se tratasse de um grupo folk.

– Fica difícil saber quantas cópias foram feitas, é que nem hoje quando se troca um MP3. Eu morava com meu irmão, com o Pedro e com o Dinho e deixamos a fita lá em casa – explica Dado Villa-Lobos, que, ao ouvir falar sobre o lançamento da fita em CD, ironiza: – Que lindo, não? Mas acho que é um momento descontraído do Renato, tocando violão. Não sei se isso fica claro quando entra o aspecto comercial.

Escaldado com as críticas, Fróes adianta que a família do cantor deseja lançar tudo o que ele fez.

– A idéia é perpetuar a obra do Renato, sempre tendo o fã como alvo principal. Se atinge as massas, é conseqüência. E também incluiremos outras surpresas, como fotos de família e manuscritos.

Apesar de ficar claro que Renato tinha interesse em mostrar seu próprio trabalho, ainda numa era pré-Legião, amigos do cantor dizem que o lado menestrel de Russo era marcado pela anarquia.

– Era um ato de coragem do Renato fazer aquelas apresentações – conta o vocalista da Plebe Rude, Philippe Seabra – Ele abria os shows das bandas de rock acompanhado de um violão diferente, lembrando uma craviola. Usava óculos, barba, vestia-se meio esfarrapado. A gente ficava na platéia gritando “toca Cauby!” e tinha gente que vaiava, jogava moedas. E eram shows toscos, feitos em bares como o Cafofo ou até mesmo na rua.

Pesquisador do rock de Brasília e autor do livro O diário da turma (2001), o jornalista Paulo Marchetti lembra que Russo chegava a ser hostilizado.

– Quando ele tocava Faroeste caboclo, por exemplo, muita gente enjoava, porque eram nove minutos só de voz e violão – diz Marchetti. – Mas o talento dele era reconhecível, estava na cara que ele não ia virar um funcionário público.

Fonte: JB Online

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Musicaos, Papeando, Rádio e Televisão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s